terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Narrativas de Viagem

Entusiasta manifestação

Assim que Victor Friedlander e eu saímos da rodoviária da cidade de La Paz, depois de comprar passagens de ônibus para Arica (no extremo norte do Chile), nos defrontamos com uma imensa manifestação de produtores de coca da região de Los Yungas, que atravessavam entusiastas frente a nós, enquanto se dirigiam à Praça Murillo, localizada no coração da cidade e à sede do palácio de Governo.



O motivo que os reunia nessa multitudinária passeata era celebrar a despenalização, por parte das Nações Unidas, do hábito ancestral de mastigar a folha da coca. Ao contrário de muitas das manifestações que acontecem por aqui, que são caracterizadas pela violência e o exacerbado protesto social, esta tinha uma conotação totalmente diferente e os seus participantes, que estavam felizes e inspirados, nos presentearam com vários saquinhos de folha de coca de Los Yungas, que segundo os consumidores é a melhor do país.






Confesso que nesse momento o Victor me preocupou por alguns instantes, pois seu ímpeto juvenil levou-o rapidamente a posicionar-se de frente à multidão que desfilava em um fluxo inesgotável. Eu já tinha lhe fornecido informações sobre a agitação social de La Paz e o alto risco de tirar fotos em meio de uma manifestação social dessa cidade, mas ele, assimilando rápido as minhas palavras, conquistou os manifestantes com a sua naturalidade e carisma, pelo que lhe permitiram não somente tirar fotos, senão também filmá-los e até trocar umas ideias com eles.





Camuflado detrás de um ônibus estacionado na beira da rua, eu olhava os milhares de homens e mulheres carregando faixas, letreiros e camisetas com frases e desenhos alusivos ao tema da coca, quando vi, surpreendido, que uma mulher entregava a Victor um saquinho de plástico cheio de folhinhas verdes, enquanto diversas bandas acústicas com bumbos, tambores, instrumentos de vento e violões, passavam tocando músicas características da região andina.





Logo me aproximei dele e fomos presenteados com mais saquinhos, enquanto a manifestação crescia cada vez mais. Depois de olhar pela última vez a inesgotável aglomeração de gente, fomos embora carregados de folhas de coca, as passagens no bolso e a sensação de que a Bolívia é realmente um país muito particular e cheio de encantos e singularidades por descobrir.
    
Luca Espinoza

Nenhum comentário:

Postar um comentário